Endometriose / Profunda Intestinal

A endometriose profunda intestinal atinge de 10 a 30% das mulheres afetadas. Essa forma da doença pode provoca sintomas discretos com cólicas menstruais leves ou moderadas. Em outras provoca sintomas severos incluindo cólicas fortes, dor durante a evacuação e infertilidade. De acordo com os estudos mais modernos, não se deve tratar todas pacientes com endometriose profunda por cirurgia. O tratamento deve ser individualizado após avaliação clínica cuidadosa, ultra-som transvaginal com preparo intestinal ou ressonância magnética.



Tratamento Clínico

Quando se opta pelo tratamento clínico temos disponíveis métodos hormonais como pílulas combinadas, que associam estrógeno e progesterona, ou as pílulas de progestágenos. Outras opções são os injetáveis, adesivos, anel vaginal ou o DIU liberador de levonorgestrel. Os análogos de GnRH são também opções importantes para o tratamento da endometriose intestinal mas devem ser utilizados por curto período devido a efeitos colaterais.

Cirurgia

A cirurgia é realizada através da videolaparoscopia e visa eliminar todas as lesões, levando os órgãos pélvicos à sua anatomia normal. Este procedimento exige estrutura hospitalar complexa, equipamento específico e equipe acostumada a este tipo de procedimento. Muitas mulheres acreditam que estas cirurgias levam à realização de colostomia com muita freqüência. É importante explicar que isto acontece em menos de 1% das cirurgias para endometriose profunda intestinal. Para a extração completa das lesões pode ser necessária retirada de um pequeno segmento intestinal. Nestes casos é obrigatória a presença de um especialista em gastrocirurgia.

Você tem dúvidas?
Consulte-nos pelo formulário abaixo ou ligue no telefone (11) 5052-1000 será um prazer te ajudar.